sexta-feira, 29 de junho de 2012

Areia bloqueia água de rio


Calhas bloqueadas por toneladas de areia, leito assoreado e formação de voçoroca provocada por falta de vegetação nativa e pelas chuvas que caíram na Grande Natal nas últimas semanas. Esses foram alguns dos problemas encontrados durante uma inspeção realizada ontem nas margens do rio Pitimbu, por fiscais do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema), atendendo a uma denúncia formalizada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Pitimbu.
"Verificamos que parte da calha do leito do Pitimbu encontra-se obstruída. Esse assoreamento é decorrente da movimentação de massas oriundas de algumas obras que estão sendo realizadas próximas ao rio", observou  o diretor geral do Idema, Gustavo Szilagyi.

Além da equipe do Idema, também compareceram ao local representantes do DER, órgão responsável pelas obras de duplicação da Avenida Olavo Montenegro, Caern, Semarh e Comitê da Bacia do Rio Pitimbu. Após vistoria na área, a equipe descartou a possibilidade das obras da avenida também estarem contribuindo para o acarreamento do rio.
"Constatamos que o material que está obstruindo as calhas do rio não é proveniente da obra de duplicação, mas sim das dunas e loteamentos do entorno. Todavia, por já estarmos mobilizados aqui, e por sermos todos órgãos do Estado, colocaremos nossos equipamentos à disposição para o desassoreamento desse material, evitando que o fornecimento de água da Caern seja interrompido", afirmou a diretora de obras e operações do DER, Francine Goldone.
De acordo com a presidenta do Comitê da Bacia Hidrográfica do Pitimbu, Laélia de Melo, as providências por parte dos órgãos envolvidos devem ser imediatas. "A pouca vazão de água na lagoa, em função da obstrução das calhas, pode gerar um colapso no fornecimento de água da capital, haja vista que a mesma abastece 30% das zonas sul, leste e oeste, além de diluir o nitrato em diversos poços de Natal."
A equipe também esteve presente no trecho do Rio Pitimbu localizado às margens da BR 101, sentido Natal-Parnamirim. No local, os fiscais constataram a formação de uma voçoroca que está causando o assoreamento do leito do rio.

FONTE: TRIBUNA DO NORTE
POSTADO PELO BLOG O CIDADÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.

MULHER MORRE APÓS FAZER ESCOVA PROGRESSIVA   POSTADO NO BLOG O CIDADAO  Lidiane Ferreira dos Santos, de 31 anos, morreu na segu...