sábado, 25 de julho de 2015

Agripino e Rosalba esquecem 2014 e se unem pela volta de Cláudia Regina à Prefeitura de Mossoró 

O  CIDADADAO 


No zap-zap e nas redes do rosalbismo, em Mossoró, eis a imagem que mais circulou hoje:
E o que significa o “vem aí?”
O grupo da ex-governadora Rosalba Ciarlini trabalha, junto a um grupo de advogados em Mossoró, Natal e Brasília, para reverter, no TSE, as 14 cassações da ex-prefeita Cláudia Regina.
Cassações impostas por juízes em primeiro grau e mantidas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte.
Juristas ouvidos pelo Blog apostam na possibilidade do TSE, instância onde estão os processos que afastaram Cláudia da Prefeitura de Mossoró, desmoralizar a justiça eleitoral local.
E em que acarretaria essa provável desmoralização?
Na anulação da eleição suplementar que colocou na Prefeitura de Mossoró, o atual gestor Francisco José Júnior, e na volta de Cláudia ao Palácio da Resistência.
A campanha pela volta de Cláudia traz à tona o encontro, onde acenaram com sinal de pazes, dos ex-rompidos Rosalba Ciarlini e senador José Agripino Maia.
As conversas entre os dois, depois que Agripino impediu, como presidente do DEM, que Rosalba se candidatasse à reeleição, começaram por acaso, em um voo, onde o senador e a ex-governadora sentaram juntos de Brasília a Natal.
Pouco tempo depois, como que, sem marcar – será que foi por acaso? – Rosalba e o marido Carlos Augusto Rosado chegaram ao gabinete de Agripino, no Senado, para uma conversa longa e da qual não vazou o seu real teor.
Agora tudo explicado.
Agripino e Rosalba lutam para reconquistar a segunda prefeitura mais importante do Rio Grande do Norte.
Mais do que necessário para quem precisa de um colégio eleitoral forte para garantir um 2018 mais tranquilo.
Há poucos dias, em entrevista ao Jornal da Noite/95, Agripino declarou que fará o que for possível para reverter, junto à justiça, a inelegibilidade da ex-governadora.
Não falou sobre o que faz para reverter as cassações da prefeita Cláudia, mas também não foi perguntado.
Afinados estão os dois ex-governadores.
E a querela do ano passado, que tirou Rosalba do páreo, já passou.
Na política, tirando os retrovisores das gestões, o que vale é o futuro.
Quem quer saber de passado?
Ainda mais se no passado…um lado é sombrio…

Fonte:Thaisa Galvão

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.