sábado, 22 de agosto de 2015

Motta ajudou na defesa dos envolvidos na Operação Dama de Espadas

 

O  CIDADAO

De acordo com reportagem publicada pelo jornal Tribuna do Norte, o deputado Ricardo Motta, ex-presidente da Assembleia Legislativa, é suspeito de haver ajudado na defesa dos envolvidos no esquema de desvio de 5,5 milhões de reais sob a forma de emissão fraudulenta de cheques salários. As suspeitas se baseiam em interceptações telefônicas.
Motta, ainda os promotores responsáveis pela Operação Dama de Espadas, teria participado da montagem de uma linha de defesa unificada para orientar as pessoas cujos depoimentos estavam sendo tomados pelo MP e “dificultar” a apuração sobre o uso dos cheques salários.
De acordo com a TN, os promotores revelaram que a orientação para a defesa contou com a participação do advogado Paulo de Tarso Fernandes, principal consultor jurídico da Assembleia Legislativa.
O MP divulgou trechos de interceptações telefônicas, mostrando, por exemplo, conversas entre Ricardo Motta e a procuradora Rita das Mercês Reinaldo. Numa das conversas, Motta pergunta como foi a reunião com Paulo. E Rita tenta tranquilizá-lo, revelando que estavam reunidos com Osvaldo (Osvaldo Ananias, gerente da agência do Banco Santander no prédio-sede da Assembleia) e outras pessoas implicadas na Operação Dama de Espadas, dentre elas Marlucia Maciel e Rodrigo Marinho.

Guardião

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.