sábado, 22 de agosto de 2015

Determinação judicial proíbe procuradora-geral da ALRN de entrar na instituição por 6 meses 

O  CIDADAO 

Uma determinação judicial proíbe a procuradora-geral da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Rita das Mercês Reinaldo, de entrar no prédio da instituição por seis meses. A medida, inclusive, já foi acatada pelo presidente da AL.

Além da procuradora-geral, outros servidores da AL investigados na operação Dama de Espadas também estão proibidos de entrar no local.

A operação foi deflagrada pelo Ministério Público Estadual nessa quinta-feira (20) e investiga desvios de recursos dos cofres da AL. Segundo o MP, o valor desviado chega a R$ 5,5 milhões.

Fonte: BG

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.