quinta-feira, 20 de agosto de 2015

PROCURADORA DA ASSEMBLEIA DO RIO GRANDE DO NORTE É PRESA 

O  CIDADAO 

 
Foi presa na manhã desta quinta-feira, 20, a procuradora-geral da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Rita das Mercês Reinaldo. Ela é acusada de integrar um esquema de inclusão de servidores fantasmas na folha de pessoal da Assembleia, no qual os salários eram sacados por terceiros ou por ela própria, uma fraude que pode chegar a R$ 5,5 milhões.

A denúncia veio a público com a deflagração, nesta quinta, da operação do Ministério Público Estadual chamada de "Dama de Espadas", nome que faz referência ao poder da procuradora-geral de incluir nomes na folha de pagamento da Assembleia.

Segundo nota divulgada pelo Ministério Público Estadual, Rita das Mercês integrava um esquema com suposto desvio de R$ 5,5 milhões. De acordo o MP, servidores públicos da Assembleia, com o auxílio de um gerente do banco Santander, utilizavam cheques-salário para desviar os recursos em benefício próprio ou de terceiros. Foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 8ª Vara Criminal de Natal.

Ao todo, 17 promotores de Justiça e cerca de 60 policiais militares participam dos trabalhos, que acontecem em Natal e nos municípios de Santa Cruz e Areia, na Paraíba.

Ainda no comunicado do Ministério Público, os principais investigados, além de Rita das Mercês, são Marlúcia Maciel Ramos de Oliveira (coordenadora Núcleo de Administração e Pagamento de Pessoal - NAPP), Rodrigo Marinho Nogueira Fernandes (servidor da AL), José de Pádua Martins de Oliveira (coordenador do setor de Cerimonial e ex-marido de Rita das Mercês), Oswaldo Ananias Pereira Júnior (gerente-geral da agência do Banco Santander na AL), além de Ana Paula Macedo de Moura, que atuava como assessora direta de Rita das Mercês.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.