sexta-feira, 4 de setembro de 2015

04/set/2015
ás 06:41
Publicado por Robson Pires na categoria

Chefe de esquema que desviou dinheiro do IDEMA usava laranja na compra de imóveis

 

O  CIDADAO

O valor informado pelo MPRN como desviado do Idema, deverá ser acrescido nos próximos dias. Isto porque, o advogado e ex-diretor administrativo do órgão, Gutson Johnson Giovany Reinaldo Bezerra, não declarava a compra de bens com o dinheiro desviado. Até o momento, estima-se que foram subtraídos ilegalmente dos cofres do Instituto R$ 19,3 milhões. Com quanto cada envolvido foi beneficiado ainda não foi informado pelo Ministério Público. Conforme informação repassada à TRIBUNA DO NORTE, Gutson usava Renato Bezerra de Medeiros como laranja na aquisição de imóveis de luxo.
Em apenas um dos imóveis adquiridos por Renato Bezerra de Medeiros a partir de determinação de Gutson Reinaldo foram investidos, aproximadamente, R$ 1,7 milhão. A casa de luxo foi paga quase toda à vista e um apartamento registrado no nome de Aratusa Barbalho de Oliveira foi entregue como parte do pagamento. Isto comprova, segundo apurado pela reportagem, que o ex-diretor administrativo do Idema também usava a ex-mulher, Aratusa Barbalho de Oliveira, em suas ações ilícitas. Dos 10 apartamentos sequestrados judicialmente no Condomínio Duna Barcane, em Ponta Negra, pelo menos nove estão no nome de Aratusa Barbalho de Oliveira.
Ela também supostamente figura como funcionária fantasma da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, onde a mãe de Gutson, Rita das Mercês Reinaldo, foi procuradora-geral por mais de duas décadas. Rita, inclusive, foi presa há duas semanas numa operação do MPRN, a Dama de Espadas, acusada de desvio na AL de R$ 5,5 milhões através de cheques-salário. Após três dias, foi solta por força de um mandado assinado pelo desembargador Virgílio Macêdo Júnior.
Tribuna do Norte

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.