sábado, 12 de setembro de 2015

sábado, 12 de setembro de 2015

Pesquisadores desenvolvem colírio capaz de dissolver cataratas

 

O   CIDADAO 

7
A catarata, uma opacidade que toma conta do cristalino do olho, parte responsável pela nitidez da visão, é uma doença que só pode ser revertida por meio de procedimentos cirúrgicos. No entanto, pode ser que a operação não seja mais considerada a única alternativa para pessoas acometidas pela doença.
Cientistas dos Estados Unidos da equipe do professor Kang Zhang, na Universidade da Califórnia, estão desenvolvendo um colírio com potencial para substituir a cirurgia de catarata, tornando o tratamento mais barato e acessível.
O novo estudo foi obtido através do uso do composto “lanosterol” em cachorros e coelhos idosos. Em seis semanas de testes, a visão dos animais melhorou significativamente, pois a solução reduzia a catarata, aumentando a claridade do cristalino.
Conforme os pesquisadores, a substância é capaz de romper as proteínas responsáveis pelo escurecimento do cristalino e pode ter um papel importante na prevenção de cataratas em estágios iniciais.
Os cientistas acreditam que o lanosterol é produzido naturalmente pelo corpo quando jovem, porém a produção ficaria comprometida ao envelhecer, fazendo com que surja a catarata na lente natural dos olhos.
A expectativa é que o colírio contendo o lanosterol esteja disponível nas farmácias em até cinco anos. O produto deverá ser ministrado duas vezes ao dia para “limpar” a sujeira do cristalino.
Relacionada na maior parte das vezes ao envelhecimento, a catarata também pode acometer pessoas jovens que sofrem alguma lesão ao longo da vida ou que nascem com alguma anomalia genética. A doença é a principal causa da cegueira e atinge mais da metade dos idosos de todo o mundo.
Redação O POVO Online

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.