quarta-feira, 21 de outubro de 2015

A VERDADE NUA E CRUA, DOA A QUEM DOER.









 
Nem sei por que responder a esse tipo de gente, mas não posso ficar calado diante de tantas mentiras sobre minha pessoa na net, que agora surgiu em um blog “mercenário” de quinta categoria, que vive “pendurado” nas tetas do grupo que ora faz oposição em Marcelino Vieira.
O Círculo de Fogo, não tem prestígio em canto nenhum, nem local, muito menos regional, ou mico.
Sem sombras de dúvidas, a atitude deste blog é a maior prova do incômodo que minha pessoa causa ao seu sistema político, o que deixam mordidos de raiva. Tenho plena convicção que, “ninguém joga pedras em ‘cachorro’ morto”, e por isso gostaria de afirmar que esse tipo de coisa só me fortalece. Em verdade, meus algozes são o melhor parâmetro para me mostrar até onde posso chegar. Como se fosse catapultas humanas, meus inimigos me jogam sempre para frente e cada vez mais ao alto. Agora eu pergunto qual o problema em o prefeito dar um cargo de confiança a uma pessoa? no meu ponto de vista isso não passa de despeito de 3 pessoas que atualizam um blog sem prestígio, a serviço de uma patota de bajuladores. Desejo mais profissionalismo aos caros administradores do blog Círculo de Fogo, e que postem e tenha a verdade como base de se fazer jornalismo com ética e sem inventar mentiras a respeito de ninguém.


·        Difamação Art. 139 - Difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação: Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.
O crime de Difamação consiste na atribuição a alguém de um fato desonroso, mas não descrito na lei como crime, distinguindo-se da Calúnia por essa razão (Mirabete).
Não é necessário que a imputação seja falsa, ocorrendo o crime em tela no momento em que é levado a outrem os fatos desabonadores de um determinado indivíduo (sujeito passivo). É a imputação de um fato ofensivo à reputação.
·        Injúria Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo lhe a dignidade ou o decoro:
 Pena - detenção, de um a seis meses, ou multa.

Dessa forma, qualquer imputação (opinião) pessoal (insultos, xingamentos...) de uma pessoa em relação à outra, caracteriza o crime de Injúria. Injuriar alguém, significa imputar a este uma condição de inferioridade perante a si mesmo, pois ataca de forma direta seus próprios atributos pessoais. Importante ressaltar que, neste crime, a honra objetiva também pode ser afetada

As palavras jogadas ao vento podem se tornar furacões engolidores penais dos pérfidos.
___________________________________
Francisco C. Alves Ciríaco
Redator
 
 VIEIRENSE DE FATO

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.