sábado, 31 de outubro de 2015


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Delegado baleado em tiroteio no CE relata crime: 'todos fomos feridos'

Del. Salviano de Pádua
Está internado no Hospital da Unimed, em Fortaleza, o delegado Salviano de Pádua, um dos dos quatro policiais civis feridos durante embate com um grupo que incendiou e roubou um carro-forte na quarta-feira (28), na localidade de Uruquê, entre os municípios de Quixeramobim e Quixadá, no Sertão Central do Ceará. Cerca de 15 criminosos, divididos em três carros, participaram da ação. Atingido por dois tiros - no braço e na orelha -, o delegado conta como foi a abordagem dos criminosos.

"Quando nós surpreendemos [o grupo], eles começaram a atirar em nós e nós revidamos. O primeiro tiro pegou em mim, no ombro, e a minha arma caiu. Aí o meu colega, o inspetor Émerson, que estava atrás de mim, atirou. Depois outro na minha orelha pois eu estava na frente. Um tiro pegou o inspetor Émerson, pegou no ombro e o estilhaço atingiu a [veia] jugular dele, que caiu. Os outros colegas começaram a atirar e eles revidara. Todos fomos atingidos", relembra o delegado.

"Eles [assaltantes] têm a sensação de impunidade. A gente prende, mas com a nossa Justiça com pouco tempo eles são liberados", diz.

O caso é investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos. Em nota, a Polícia Civil afirma que os policiais estavam armados com pistolas, fuzis e submetralhadoras e que todos estavam com coletes à prova de balas. Já o Sindicato dos Policiais Civil denuncia que os coletes estam fora do prazo de validade, conforme mostram as imagens de um vídeo do suposto colete usado por um dos policiais onde é possível ver que o equipamento de segurança foi fabricado em 2007. Os coletes têm prazo de validade de 5 anos.

O estado de saúde dos quatro policiais baleados, identificados como delegado Salviano de Pádua e os inspetores Renato Cosmo, Emerson Pereira e Rodrigo Silva é estável e não há risco de morte. A informação é da Polícia Civil e de médicos do Instituto Doutor José Frota (IJF). De acordo com a equipe médica, Renato Cosme levou um tiro no pescoço, enquanto Émerson Pereira foi atingido no abdômen. Os dois já deixaram o IJF. O delegado Salviano de Pádua e o inspetor Rodrigo Silva foram transferidos do IJF para o Hospital da Unimed, na capital.

De acordo com o Comando de Policiamento do Interior (CPI) nenhum segurança do carro-forte ficou ferido. A Polícia Militar não soube informar a quantia total levada pelos criminosos.

Equipes do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), Comando Tático Motorizado (Cotam), Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), e Comando Tático Rural (Cotar) de cidades vizinhas fazem buscas para encontrar suspeitos. Ninguém ainda foi preso.

 *G1 CE

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.