quarta-feira, 16 de março de 2016

Após delação, PGR vai avaliar possibilidade de investigação sobre Dilma

 

BLOG   O  CIDADAO 

A Procuradoria­-Geral da República (PGR) vai avaliar a possibilidade de abertura de um novo inquérito da Lava Jato que pode ter, entre os investigados, a presidente Dilma Rousseff. Em delação premiada, divulgada na íntegra nesta terça-feira (15), o senador e ex-líder do governo Delcídio Amaral (PT­MS) relatou que a presidente tentou interferir nas investigações por meio do Judiciário.
Uma das investidas, segundo Delcídio, foi por meio da nomeação do desembargador Marcelo Navarro Ribeiro Dantas para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). De acordo com investigadores, a suposta indicação de Navarro com intuito de liberar da prisão executivos presos na Lava Jato tem potencial para se tornar um pedido de abertura de inquérito ao Supremo Tribunal Federal (STF).
De acordo com o Estadão, a Procuradoria precisa avaliar, contudo, quais serão os personagens investigados nesta nova frente. Para explicar a tentativa de interferência do Planalto na Lava Jato, Delcídio menciona, além do próprio Navarro e da presidente, os nomes do atual ministro-chefe da Advocacia­Geral da União, José Eduardo Cardozo, e dos presidentes do STJ, Francisco Falcão, e do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

Fonte: Robson Pires

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.