sábado, 26 de março de 2016

Traições levam clima de velório à reunião no gabinete de líder do governo

 

BLOG  O  CIDADAO

O líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado José Guimarães, dá entrevista no Salão Verde do Congresso Nacional sobre a reunião com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto
O líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães: clima de perplexidade(Alan Marques/Folhapress)
Logo após a derrota da chapa articulada pelo Palácio do Planalto para enterrar o impeachment de Dilma Rousseff na comissão especial, o líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), convocou uma reunião de emergência em seu gabinete. No encontro, o petista e os demais apoiadores de Dilma não esconderam a perplexidade com a eleição da chapa oposicionista: se a certeza, antes, era de uma vitória na disputa, agora ganha força o sentimento de que o resultado foi alcançado pelas traições na base governista. "É lamentável que os parlamentares tenham se escondido atrás do voto secreto", desabafou um deputado. "Foi uma diferença de 73 votos. Maior do que toda a bancada do PMDB. A culpa não é nossa", resumiu o líder Leonardo Picciani (RJ). Sem poder contar com os partidos aliados, o governo agora lança as esperanças no Supremo Tribunal Federal (STF), alvo de ações para suspender a sessão desta terça-feira. Outra reunião de emergência foi agendada para a manhã de quarta-feira, dessa vez com o ministro Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), no Palácio do Planalto. O encontro servirá para definir as próximas estratégias do governo, entre elas a manutenção ou não do recesso e a escolha os nomes dos integrantes na comissão. (Marcela Mattos, de Brasília)

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.