sexta-feira, 1 de abril de 2016

Supremo decide nesta quinta sobre investigação envolvendo grampos de Lula

 

 

POSTADO    BLOG   O  CIDADAO

Plenário da Corte analisa nesta tarde recurso movido pela defesa do ex-presidente contra divulgação dos grampos telefônicos dele com Dilma Rousseff
Após a polêmica envolvendo a nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil em meio às investigações da Lava Jato contra o petista, o plenário do STF decide se cabe à Corte definir se os inquéritos contra ele ficarão a cargo do juiz Sérgio Moro ou do próprio Supremo


 Minuto a Minuto
  • 16h55
    31/03/2016
    O Estado encerra por aqui a cobertura do julgamento no Supremo sobre as investigações envolvendo o ex-presidente Lula. Muito obrigado pela audiência e até a próxima!
  • 16h48
    31/03/2016
    Presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski declara o resultado do julgamento sobre a liminar do ministro Teori Zavascki que determinou que todas as investigações envolvendo Lula fossem remetidas à Corte para que o STF decida se a investigação deve ficar em primeira instância, com o juiz Moro, ou no Supremo
  • 16h44
    31/03/2016
    Nos áudios interceptados, Lula aparece conversando com vários interlocutores que só podem ser investigados pelo Supremo, como a presidente Dilma Rousseff. Zavascki reiterou que, quando há envolvimento de autoridade com foro privilegiado em investigação conduzida por uma instância inferior, os autos devem ser enviados à Suprema Corte, que tem competência para decidir sobre o desmembramento dos casos. (Gustavo Aguiar e Beatriz Bulla)
  • 16h43
    31/03/2016
    No voto mais longo até o momento, Celso de Mello se manifesta favoravelmente à liminar de Teori Zavascki
  • 16h42
    31/03/2016
    O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para confirmar nesta quinta-feira, 31, a liminar do ministro Teori Zavascki ordenando que o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, remeta ao STF as interceptações telefônicas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e todas as investigações correlatas. (Gustavo Aguiar e Beatriz Bulla)
  • 16h27
    31/03/2016
    Celso de Mello cita outro caso, de 2000, no qual a Corte também entendeu que cabe a ela decidir se uma investigação na qual aparece uma autoridade com prerrogativa de foro deve ser remetida ao Supremo ou ficar em primeira instância
  • 16h24
    31/03/2016
    Para o decano da Corte, a divulgação dos grampos telefônicos não tem "sustento legal"
  • 16h17
    31/03/2016
    Em um discurso enfático, Celso de Mello diz que o Supremo "não se curva a ninguém"
  • 16h07
    31/03/2016
    Apenas o ministro Gilmar Mendes não participa da votação desta quinta
  • 16h07
    31/03/2016
    Neste momento, o decado da Corte Celso de Mello profere seu voto 
  • 16h06
    31/03/2016
    "Divulgação de conversas pôs mais lenha em fogueira cuja chama estava muita alta", afirmou Marco Aurélio Mello em seu voto
  • 16h03
    31/03/2016
    Marco Aurélio também vota pela liminar de Teori Zavascki
  • 16h02
    31/03/2016
    Marco Aurélio diz que não há justificativa para a divulgação das escutas feita por Moro "em prejuizo da paz social"
  • 15h55
    31/03/2016
    Supremo já tem maioria pela liminar de Teori para que Corte decida sobre quem deve julgar as investigações envolvendo o ex-presidente Lula que captaram gravações do petista com autoridades com prerrogativa de foro
  • 15h54
    31/03/2016
    Neste momento o ministro Marco Aurélio Mello profere seu voto sobre a liminar de Teori Zavascki

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.