sexta-feira, 24 de junho de 2016

PREFEITO, ESPOSA E MAIS 83 PESSOAS VIRAM RÉU POR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA. 

 

POSTADO POR   BLOG   O  CIDADAO

A 3.ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, acolheu a denúncia do Ministério Público Federal e tornou 85 pessoas réus pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, peculato e fraude à licitação envolvidas num esquema montado dentro da Prefeitura Municipal, para desviar dinheiro público.
De acordo com o MPF a suspeita é que os envolvidos tenham desviado R$ 5 milhões em recursos, o maior escândalo de corrupção da cidade, ainda de acordo com os investigadores. O esquema foi desarticulado durante a Operação Pecúlio, da Polícia Federal.
O esquema teria sido organizado pelo prefeito municipal e planejada mesmo antes da posse, com braços em diversas secretarias por meio de nomeações pensadas para os integrantes do grupo criminoso “cujo objetivo era a manipulação das principais ações de gestão com a finalidade de desviar recursos públicos, obter vantagens indevidas por meio de contratos firmados ilicitamente com a Prefeitura Municipal e extorquir empresários, cujas empresas já prestavam serviços ao ente público ou possuíam interesse em tal labor”, de acordo com a denúncia.
O prefeito do município, Reni Pereira (PSC) e a primeira-dama e deputada estadual Cláudia Pereira (PSC) são suspeitos de envolvimento no caso. Por terem foro privilegiado, eles são investigados pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.
As investigações, reforçadas por meio de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça e quebra dos sigilos fiscais e bancários dos envolvidos, apontaram indícios de interferência de gestores do município, de forma direta e indireta, em empresas contratadas para prestação de serviços e realização de obras junto à prefeitura com quantias milionárias de recursos públicos federais como o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e outros como o Sistema Único de Saúde (SUS).
Os atos ilícitos também foram comprovados por meio de provas apresentadas por colaboradores que fecharam acordos com o MPF, entre eles o ex-diretor de pavimentação da Secretaria de Obras da Prefeitura, Aires Silva, e os empresários Nilton João Beckers, Vilson Sperfeld, Fernando Bijari e Edson Queiroz Dutra.

Fonte: UOL PR

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.