domingo, 11 de novembro de 2018

Tragédia do deslizamento de rocha em Niterói deixa ao menos 14 mortos e 11 feridos

Buscas na madrugada encontram mais quatro corpos Foto: Livia Neder
Buscas na madrugada encontram mais quatro corpos Foto: Livia Neder

Subiu para 14 o número de mortos na tragédia no Morro Boa Esperança, em Piratininga, Região Oceânica de Niterói. Mais quatro corpos foram encontrados durante a madrugada deste domingo, que foi marcada por silêncio e emoção durante os últimos resgates das vítimas soterradas pelo deslizamento de uma rocha na comunidade Boa Esperança, em Piratininga, Região Oceânica de Niterói. Às 5h40m, o último corpo foi retirado dos escombros. O Corpo de Bombeiros totalizou 25 resgates, sendo 14 mortos e 11 pessoas com vida. Não há relatos e confirmação de mais vítimas.
Incansável, Eliane Martins, que perdeu sete membros da família na tragédia, incluindo o filho Marcos, de 9 anos, encontrado pela manhã de sábado, só deixou o local após o corpo da sua filha mais velha, Beatriz, de 18, ser removido. Beatriz estava dormindo no mesmo quarto que a tia Maria Aparecida, de 19, e a prima Jéssica, de 15. As jovens foram as últimas vítimas a serem encontradas, por volta de  4h45.
– A Beatriz e o Marcos, meus enteados, vieram para a casa da avó para uma festa de  aniversário. Perdemos sete pessoas da nossa família nessa tragédia – relatou Pedro Thiago, marido de Eliane que apesar de desolado tentava consolar a esposa em choque. O casal tem, ainda, um filho de 4 anos.
– Por que, Deus? – questionava Eliane, que além dos dois filhos perdeu avó, mãe, irmã  padrasto e sobrinha.
Um pouco antes do resgate dos corpos das três jovens, a diarista Marta, de 60 anos, foi encontrada pelos Bombeiros. Ela morava sozinha e aparentava estar dormindo na hora do deslizamento, segundo relatos de voluntários que participaram do resgate do corpo.
O esforço dos voluntários chamou atenção. Moradores ou não da Boa Esperança, muitos se uniram em uma lição de solidariedade.
tragédia, que matou 14 pessoas , é a segunda pior enfrentada pela cidade. Em 2010, 46 pessoas morreram no Morro do Bumba, no bairro Viçoso Jardim, após intensas chuvas que caíram na cidade. O menino está em estado gravíssimo. A irmã, Nicole, de 10 meses, está entre os mortos, segundo informações da Globo News. A mãe de Arthur uma tia são duas das 11 vítimas resgatadas com vida pelos bombeiros. Com base em relatos de familiares, as equipes trabalham com um total de quatro desaparecidos.
O GLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.

Juíza Carolina Lebbos endurece o jogo e frustra plano de prisão domiciliar para Lula Quarta, 12 de Dezembro de 20 18 Na tent...