quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Juíza Carolina Lebbos endurece o jogo e frustra plano de prisão domiciliar para Lula

Quarta, 12 de Dezembro de 2018


Na tentativa de dar sequência ao plano em andamento no sentido de conseguir a mudança de regime prisional para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, requerendo ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prisão domiciliar, os senadores membros da malfadada comissão de Direitos Humanos do Senado Federal acabam de ser impedidos pela juíza Carolina Lebbos, de efetuarem uma nova visita ao meliante petista.

O claro objetivo do grupo de senadores seria o de promover uma encenação com relação às condições de Lula, aventando um estado depressivo ou algo semelhante.

Os senadores pediram para que as visitas acontecessem entre 11 e 13 de dezembro.

Em seu despacho, a magistrada justifica a decisão afirmando que o lugar em que Lula está preso já foi inspecionado por diversas comissões parlamentares, inclusive também compostas pelos senadores que solicitaram a nova visita: Regina Sousa (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN), Vanessa Grazziotin (PCdoB-SC), Paulo Rocha (PT-PA), José Pimentel (PT-CE), Humberto Costa (PT-PE), Paulo Paim (PT-RS), Lindbergh Farias (PT-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-SC), Jorge Viana (PT-AC), Roberto Requião (MDB-PR) e João Capiberibe (PSB-AP).
“Desde a data da prisão, em 7 de abril de 2018, três comissões de parlamentares já realizaram diligências no local de encarceramento do executado: em 17/04/2018 a Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa do Senado Federal; em 29/05/2018 Comissão Externa da Câmara dos Deputados; em 17/07/2018 a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal”, pontuou Carolina Lebbos.
Ela afirma ainda que o requerimento “causa estranheza” e não aponta motivos para a realização da visita.

Nenhum dos relatórios feitos nas visitas mostram “irregularidades efetivas”, cravou a magistrada.

Desta forma, os senadores, todos eles do PT e partidos agregados, não conseguirão fazer um novo relatório que dê suporte ao pedido de prisão domiciliar.

Assim, como todos eles estão em fim de mandato, tudo indica que o plano está frustrado definitivamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para que possamos desenvolver um bom trabalho.

       UM FILHO VIEIRENSE, MUDANDO DE IDADE HOJE, O MAJOR CARVALHO, FILHO DO CASAL POROROCA E MARLY, RECEBENDO OS CUMPRIMENTOS DE ...